Crise? Retração? Desaceleração nas vendas? Nada disso! O mercado imobiliário de Miami Beach vai muito bem, obrigado. Mais do que isso! Vai de vento em popa. Prova disso são os dados que empresas do setor sempre apresentam. Eles comprovam que foram vendidos, no Condado de Miami-Dade em março de 2017, noventa e dois apartamentos de mais de $1 milhão. Um crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado.

Miami Beach valorizada

Mês passado, por exemplo, foi vendida uma cobertura em Miami Beach por uma fortuna. Ela fica no W Hotel and Residentes. Mais precisamente na 2201 Collins Ave. e saiu pela bagatela de $10,2 milhões. Segundo pesquisas do setor de real estate trata-se do apartamento mais caro vendido no Condado de Miami-Dade em 2017! Ou seja, um recorde!

A cobertura tem 270 metros quadrados de área interna – três banheiros, três quartos, sala e cozinha, mais 65 m2 de área externa, além de um terraço (roof top) com vista privilegiada, piscina e banheira de hidromassagem. Tudo muito luxuoso e bem decorado. Tudo com muito bom gosto e capricho que um imóvel como esse precisa ter.

A propriedade foi listada inicialmente por $15 milhões em novembro do ano passado. Como não havia interessados em virtude do valor, o preço foi reduzido para $13 milhões. Esse ano caiu mais um pouco. E o proprietário acabou aceitando uma proposta de 10, 2 milhões há poucos dias.

O nome do comprador não foi divulgado. “É um imóvel difícil de dar preço por ser numa localidade única e com um terraço maravilhoso em que é possível ter uma vista de Miami da piscina”, comentou Farid Moussallem, que representou o comprador da cobertura.

Crise? Que crise?

Não existe crise no mercado imobiliário de Miami. E mais. Compradores domésticos, principalmente de Nova York, agora são a maioria (em 2015, eram menos da metade), e negócios all-cash já não são tão frequentes: o número de corretores que faziam mais negócios em dinheiro vivo caiu para 58% em 2016 de 68% no ano anterior.