Miami em 2018 vai ferver. Pelo menos é o que deu a entender durante a WTM Londres 2017, a diretora de Relações Públicas de Miami, Suzie Sponder. Ela confirmou que a próxima fase do Brightline será iniciada no começo deu ano. Uma das novidades é que o trajeto entre a cidade e Orlando poderá ser feito em uma viagem de trem de cerca de três horas. Hoje a viagem dura pouco mais de 3h30.

Com um investimento total previsto de US$ 2,1 bilhões, sendo US$ 1 bilhão apenas na primeira fase (construção dos trens e linha até West Palm Beach), o novo modal terá vagões de cores vivas – vermelho, laranja, verde, azul e rosa – e locomotivas pretas e amarelas. A Brightline promete exterior e interior modernos – que lembram os dos Eurostar, que fazem a rota entre Londres e Paris.

Além disso, será disponibilizado wi-fi gratuito e tomadas para carregar os smartphones. Os assentos, por outro lado, terão várias configurações, inclusive para uma única pessoa, como também, para grupos de quatro. Os preços dos bilhetes ainda não foram estabelecidos.

Miami em 2018

Outra notícia é que junto à nova opção de mobilidade serão inaugurados dois complexos turísticos em Miami em 2018. As novidades serão o Time Out Market e The Miami Design District.

“A própria estação do Brightline já é um projeto animador por si só. Além do trem propriamente dito teremos no complexo uma praça de alimentação incrível”, afirmou Suzie. “O serviço completo até Orlando não será lançado até o final de 2018. Mas o serviço de Miami para Fort Lauderdale e West Palm Beach estará disponível antes disso”, completou. O trem viajará a velocidades de até 200 quilômetros por hora com 16 serviços tanto para o norte quanto para o sul diariamente.

Os complexos turísticos devem ser inaugurados em 2018 também. O Time Out Market será um conjunto de restaurantes, bares e experiências culturais; e o The Miami Design District será o lar de 125 grifes de roupa junto a várias instalações artísticas.