Quando um prédio é assinado pela primeira mulher a ganhar o Oscar da arquitetura ele é mais do que um prédio. Mais do que um marco de design. Ele se torna um legado para a arquitetura mundial. Assim é o One Thousand Museum, de Zaha Hadid, em Miami.

prédio

Prédio ou obra de arte?

Prédio ou obra de arte?

A arquiteta iraniana faleceu ano passado, depois do lançamento do projeto. O empreendimento leva não só o seu nome como a sua marca. Formas curvilíneas, ousadia e traços incomparáveis. Não é exagero dizer que o prédio é uma obra de arte. Com previsão para ficar pronto em 2018, o condomínio seis estrelas de Miami será o primeiro prédio de Zaha nos Estados Unidos e com certeza vai marcar época.

Não é a toa que o projeto conquistou em 2015 o prêmio The International Property Award, na categoria High Rise Design. O corpo do edifício é feito de um exoesqueleto de concreto e 4800 peças moldadas em Dubai compõe sua estrutura. Todo esse cuidado garante a segurança para os 66 andares, já que os torna resistentes a furacões, comuns na região. O prédio possui área de lazer, complexo aquático e espaço para eventos. Agora imagine tudo isso com uma vista estonteante de Biscayne Bay!

Nada diferente do que se espera de uma arquiteta que sempre se disse influenciada pelo modernismo praticado por Oscar Niemeyer e que tem entre suas obras mais aclamadas o Centro Aquático de Londres e a Ópera da cidade chinesa de Guangzhou.

Além de ser o empreedimento mais moderno, o One Thousand Museum vai ser também o mais alto prédio residencial de luxo no centro de Miami. Pessoas do mundo todo sabem o que isso significa: valorização. Investimento certo. Tanto que muitas unidades já estão vendidas e 28% foram reservadas por compradores brasileiros.

Com certeza o One Thousand Museum contribuirá para que o mercado local concorra com o de Nova York em termos de atenção mundial, arquitetura e determinação de preço.